Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Gazeta do Repórter

Informar e acompanhar a cultura, desporto e reportagens. Dar voz a quem não a tem e dar destaque a quem merece ser destacado!

Vítor Miguel Maduro, o Médico Oftalmologista - O Profissional e o Amigo! A Homenagem!

29.01.20 | Rogério Rosa

neve familia.jpg

          Vitor Miguel Maduro. Médico de Oftalmologia no Hospital dos Capuchos e o meu Medico! Numa altura em que começa a existir violência, sobre a classe médica, onde também aceleram processos crime contra médicos por negligências e outras coisas menos éticas, há ainda outros, que se preocupam com os seus utentes. Uma preocupação, que nasce com o prazer de ser e de talento nato. Médicos que viram amigos dos próprios utentes, não é vulgar, mas pode acontecer. O que é raríssimo, é o interesse no utente, no acompanhamento e no vibrar com as atividades dos próprios utentes, se forem atores como é o meu caso. Depois, o de seguirem as redes sociais uns dos outros. De refererir o profissionalismo e o interesse com que me tem seguido. A atencão com ele vê e partilha com colegas e estagiários, o meu Peterson! Sim, chama-se Sindrome de Peterson, o que tenho, desde os 18 meses de idade.Tenho sido bem bafejado no piso 1 de Oftalmologia, onde tenho sempre plateia e interessados em (ver para crer) algo inédito. Mas o meu Médico, Vitor Miguel Moreno, também me segue no Instagram, como eu sigo o dele e partilho, o que vou fazendo como ator e jornalista.

          Muitos sabem que ser-se Médico, não é apenas só hospitais, clinicas. Todos têm vida social, que se divertem, que viajam, que vão a festas. E o  Dr. Vitor Maduro, não podia ser diferente:

animaçao na neve.jpg

noite.jpg

medico oftalmologia.jpg

 

ferias chicago.jpg          Depois de tudo e da outra vida própria de um homem normal, volta de novo ao hospital e segue o ritmo profissional. O interesse pelo utente e pelo que faz, faz dele, um ser humano diferente, porque só assim, faz a diferença!

 

piso 1.jpg

 

          Estou grato ao Dr. Helder, que ao ter deixado de ser Médico nos Capuchos, me deu a oportunidade de conhecer e ser acompanhado por este homem, que apesar de Oftalmologista, é de certeza, bom pai e melhor marido!

          Muito Obrigado e espero que a nossa amizade continue para além de utente-Médico!

Encontro com o ator brasileiro Paulo Betti no Teatro A Barraca e o Confronto sobre Regina Duarte!

28.01.20 | Rogério Rosa

encontro.jpg

          ´sempre uma grande emoção quando temos a oportunidade de conhecer ao vivo os atores brasileiros, que desde 1978, aproximadamente se tornaram a nossa referência. Desde as novelas "Gabriela", passando por "O Casarão", "Ciranda de Pedra", "Sinhazinha Flô", "Escrava Isaura", " Olhai os Lírios do Campo", "Dona Xepa", "O Astro", "Roque Santeiro", "Ciranda Cirandinha" até ao emblemático "O Sitio do Picapau Amarelo", sem esquecer" O Pai Heroi", Top Model", "Baila Comigo", "Dancing Days", "Água Viva" ou "Kanaga do Japão". Todas nos inspiraram e todas nos mostraram como ser ator!

          Hoje, há de facto um intercâmbio entre Portugal e Brasil. Hoje, há atores portugueses a trabalharem na Globo, mas sem esquecer que no passado houve uma atriz portuguesa, que participou na novela "O Casarão", a saudosa atriz Laura Soveral. Mais tarde, foi a vez de Paulo Pires e Marques Arede na novela "Salsa e Merengue e só depois, chegou a vez de Maria João Bastos, Ricardo Pereira, Joana Solnado, Paulo Rocha, Gonçalo Diniz e Pedro Carvalho.

          Ontem, fui até ao Teatro A Barraca e conheci o grande Paulo Betti. Ouvir as suas opiniões sobre a carreira, a política no Brasil e tudo o que o povo português quer saber. Está em Portugal para apresentar o seu espetáculo "A Minha Autobiografia Autorizada" com o apoio Globo. Eu estava mortinho para lhe fazer aquela pergunta, que sabia ou calculava ser tabu no meio artistico brasileiro, Regina Duarte e a saída da Globo ao fim de 50 anos de lá trabalhar para o Governo de Bolsonaro. Aproveitei também ter já o meu podcast RADAR DE INFORMAÇÃO, fiz a pergunta e gravei o comentário. De inicio como ninguém esperava tal ousadia, fez-se um ruído no bar do teatro entre atores e não atores presentes, pois já calculavam, que a pergunta inesperada iria surtir efeitos no público e no próprio Paulo Betti. Seja como for, foi fantástico conhecê-lo. Antes disso, tirei uma sélfie com ele e apresentei-me como ator com limitações visuais, único no ativo que fez novelas, cinema e teatro e curiosamente, fiz ali na A Barrraca, um monólogo chamado "Baco, Deus do Vinho", fazendo parte de um grupo de teatro 12 em regime de crawfounding para uma peça em tamanho maior e co-participada pela contribuição do público. Ele simpáticamente ouviu com interesse e ficou muito satisfeito pela coragem e pela forma como me mantenho, numa área tão complexa, mas ao mesmo tempo, tão boa!

https://anchor.fm/radar-de-informacao/episodes/Poema-de-Manuela-Baptista--ditto-por-Rogerio-Rosa-eaf1oi?fbclid=IwAR2cO2VFjWNRSbpNJPCa5QEfDFq86mop9szUUP8k7pzL6e7M1H5feU0PJsk

Audição em Artes Performativas para pessoas com Deficiência! Alerta á Comunicação Social!

19.01.20 | Rogério Rosa

Audiçao de artes performativas.png

"Formação de introdução às artes performativas para artistas com deficiência.

Direção artística de Diana Bastos Niepce.
Dia 18 janeiro 2020 das 10h às 12h
Biblioteca de Marvila em Lisboa
Formação Gratuita mediante seleção nas audições

Processo de selecção:


Formação

A formação tem a duração de 8 meses, compreendidos entre Janeiro e Outubro 2020 em formato pós-laboral, três vezes por semana. Inclui a apresentação de um espetáculo com data a definir, entre 2 e 11 de outubro 2020.

Esta formação procura criar oportunidade de formar artistas com deficiência numa abordagem artística emergente a partir da exploração de novas metodologias.

Ficha técnica:
Direção artística: Diana Bastos Niepce
Formadores: Diana Bastos Niepce, Carlota Lagido, Mariana Tengner Barros, Tiago Vieira, Bernardo Chatillon, Bruno Humberto e Rui Paiva, Carlos Oliveira, Liliane Viegas, Rafael Alvarez, Rui Catalão, Teresa Silva, Ruben Saints.
Produção: PI
Apoio: Biblioteca de Marvila/Câmara Municipal de Lisboa, Fundação GDA"

          Hoje submeti-me a uma audicão de artes performativas com pessoas portadoras de deficiência, serem escolhidas para uma formacão intensa de 8 meses e espectáculo no fim em contexto de mercado de trabalho. Em 35 anos, foi a primeira vez que fiz uma audição tão especifica e direcionada para artistas com deficiência. Foi absolutamente fantástico!
          Fui ver e participar nesta audição, que para mim era um acontecimento! Nunca tinha participado em nada semelhante. Fiz vários castings para televisão e cinema e até um ou outro para teatro, mas nada que se comparasse! Todo um trabalho de exercícios no chão. Entre os participantes, estão pessoas que gostam de ser ativos e de palco. Pessoas com deficiências, que vão da cegueira, ambliopes e motores. Esta audição foi dirigida pela Diana Bastos Niepce, bailarina que devido a um acidente grave ficou paraplégica, auxiliada por 2 bailarinos, Miguel e Bruno, para que tudo pudesse correr como o previsto. 

          É um grande desafio para quem for selecionado. Podem sempre usar todos os ensinamentos para qualquer projeto em teatro, mas nnca com espectativas altas para o mercado de trabalho, já que isso não existe ou a existir, será sempre por quem ajuda e apoia os artistas deficientes. Eu estou no mercado de trabalho há cerca de 30 anos e são muito poucas as oportunidades, que tenho tido, por isso é que não sou conhecido.

          Todos os atores, devem adquir conhecimentos em várias formações, para que possam melhor desempenhar as suas personagens em qualquer projeto. Será sempre útil registar em video, as provas e o espetáculo final, não só para portfólio, mas para recordação.

          É preciso alertar e despertar consciências em encenadores, produtores e realizadores, quer sejam de televisão ou cinema e principalmente os jornalistas em geral, para darem mais visibilidade, apoio, irem ás ante-estreias, porque nós bem merecemos todo o tipo de público e de dar entrevistas nas vossas revistas e jornais, que todos possam conhecer e acompanhar as carreiras artisticas, dando a oportunidade de terem o devido reconhecimento, valor, talento e dedicação!

 

A Importancia da Voz

15.01.20 | Rogério Rosa

a voz.png            A voz, é um instrumebnto que toda a gente usa, desde quer não haja deficiências. Ninguém tem dado grande importância. É a coisa mais importante que temos.

 

          Neste video, falo da importancia e dos benefícios de cuidar a vox. Saber respirar. Saber colocar a voz no seu devido lugar. Vejam e cuidem-se!

 

 

 

A Raquel Tavares deixa a Carreira Artistica e Depois?

14.01.20 | Rogério Rosa

artistica musical.jpg

          É estranho acharem chocante e triste, o abandono da música pela Raquel Tavares. Se o fez foi porque quis, ninguém a forçou e depois, quantas Raqueis Tavares, não abandonaram os palcos com carreiras solidifica das, quer na representação, música ou outra atividade artística por não se lembrarem delas/deles? Quantos atores/atrizes, se viram obrigados a terem de trocar a carreira média e longa, porque deixaram de ter convites, gente que chegaram a ser protagonistas de novelas e séries juvenis. Quanto à Raquel Tavares, claro que é pena. Canta muitíssimo bem, mas é mais uma vítima do sistema da nossa cultura e acima de tudo, falta dela!

Quem é o José da Avó?

11.01.20 | Rogério Rosa

rogerio bebé.jpg

          Esta foto representa um desejo que a minha avó Carolina que me criou com tanto amor e carinho me chamasse José. José Carlos foi o nome que fez parte do meu registo, durante vários meses, até que, a desequilibrada da minha mãe e dos pais dela, outros desequilibrados e sem quaisquer gostos, obrigassem o Padre Vicente e dos meus queridos avós paternos, em alterarem o nome para este, bem estúpido e sem gosto nenhum, que é Rogério. Por isso, em jeito de homenagem a eles, que queriam tanto que o meu nome fosse esse!

Atores da Crinabel e Terra Amarela, Portadores de Deficiência são Excepcionais!

05.01.20 | Rogério Rosa

crinabel.jpg

          A Crinabel, já nos habituou ao profissionalismo de atores com deficiencia Trissomia 21. Eu tive o prazer e o privilégio de ter assistido a um espectáculo deles no Teatro D. Maria II. Para que tenha sido possível ter estes magníficos seres brilhentes em palco, deve-se a um homem também ele muito especial, Marco Paiva. Ator e Encenador. Homem que acreditou no potencial deste atores, sem complexos, sem preconceitos, deu-lhes a mão, coisa que a sociedade artistica não o fez, nem faz!

          Sou ator há 35 anos, sou também portador de deficiência visual e conto já com 20 filmes, 5 novelas, 6 séries e 12 peças de teatro. Sei por experiência própria, as faltas de oportunidades e a falta que há, de sensibilizxar os produtores e realizadores para apostarem nos atores com deficiências. Há actores, que são bons e outros excelentes. Os da Crinabel, estão nos excelentes! Marco Paiva, criou o projeto Terra Amarela, que vem contextualizar, a necessidade de dar mais oportunidades aos atores que são portadores de deficiência e tão profissionais, quanto os que não têm quaisquer deficiências. Marco Paiva, com quem já trabalhei no cinema, vem provar que todos nós deficientes temos o direito, a fazer o que mais gostamos e que, temos o dever de o provar.

          Mas, mais uma vez, a televisão mostrou o que tenho digo, o mais certo e comprovado. É preciso que haja boa vontade de dar a mão, e de acreditar que os atores com limitações, devem fazer não só teatro, mas televisão e cinema. Mais que isso, devem ser remunerados de igual modo.

A imagem pode conter: 1 pessoa

          Aqui fica o meu testemunho e a minha sincera homenagem a Marco Paiva e a todo elenco da Crinaberl e Terra Amarela e, que este ano de 2020, seja um ano em que eu possa ter uma experiência teatral com eles.

https://sicnoticias.pt/programas/reportagemespecial/2020-01-04-Eu-incluo-tu-incluis-nos-somos-incluidos

 

Espetáculo pirotécnico no Bairro da Serafina.

01.01.20 | Rogério Rosa

serafina por do sol.jpg

          Desde o Natal e das mensagens do Presidente da Junta de Freguesia de Campolide, que os seus bairros nunca dormem em qualquer passagem de ano. O Bairro da Serafina/Liberdade, também fazem questão de lembrar os seus residentes, que há festa. Este Bairro prima pela animação, por vezes bem fora das festas.

          De relembrar as mensagens de Natal de André Couto, que puxa para quem mais precisa e de muitos idosos que vivem sozinhos e que não têm ninguém, que passa o Natal ou Fim de Ano. As suas lembranças, são nostálgicas, onde as suas casas estavam sempre ou quase sempre cheias. Gente que já partiu e que as fotos não deixam esquecer e com elas, acabam por se sentirem mais acompanhadas. A s festas são mais para os jovens, adultos que têm os seus por perto. Fogo de artificio, champanhe e muita alegria.

          Voltando ao Bairro da Serafina, entrou com um grande espetáculo de pirotecnia. Um rebentamento luminoso no Céu do Bairro e ao mesmo tempo, alegria e já algum álcool á mistura!

          Será assim, sempre nos céus de qualquer bairro!

     FELIZ 2020!