Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Gazeta do Repórter

Informar e acompanhar a cultura, desporto e reportagens. Dar voz a quem não a tem e dar destaque a quem merece ser destacado!

Dia Mundial de Televisão

21.11.22 | Rogério Rosa

televisao.jpg

Hoje dia 21 de Novembro, comemora-se o Dia Mundia de Televisão. Desde 1957, altura em que se iniciou na Feira Popular, as primeiras emissões da Rtp, única televisão portuguesa até á primeira metade de 90. Foi uma televisão para o povo. Durante toda a década de 70 e 80, toda a programação, era de facto de prender o espectador ao écran. Os Festivais da Canção, Jogos Sem Fronteiras, séries e filmes bem como os desenhos animados, que não tinham quaisquer violência. Séries educativas como a Rua Sésamo, por exemplo. 

Pessoas como Júlio Isidro, Carlos Cruz, Fialho Gouveia e Raúl Solnado, deram cartas na apresentação e Raúl no humor. Programas famosos e que marcaram gerações como "Zip-Zip", "123", "Arca de Noé". Mais tarde chegavam então Herman José e Nicolau Breyner.

Programas  e concursos de entertenimento, como "Quadrados e Quadradinhos", apresentados por Amélia Videira e Joel Branco ou o mais catedrático "O Passeio dos Alegres", "Festa é Festa" e "A Festa Continua", todos de Júlio Isidro. Depois, veio o programa ao vivo "Febre de Sábado de Manhã" conduzido por Júlio Isidro.

A primeira novela portuguesa "Vila Faia", onde eram revelados alguns atores, que estavam a dar os primeiros passos á exceção de Ruy de Carvalho e Nicolau Breyner. Depois veio "Origens" e "Chuva na Areia", "Palavras Cruzadas" ou "Passerelle". No entanto, foram ficando pelo caminho, alguns dos atores estreantes dessas mesmas novelas. Alguns apenas quiseram experimentar e não gostaram, outros porque não voltaram a ter novas oportunidades e tiveram que optar por outro tipo de atividade.

Muitos anos depois e já com o inicio de mais 2 canais, a programação ainda útil e de grande apreciação pelo público em geral. Já apartir da década de 2000, tudo começa a mudar para pior.

O meio artistico foi ficando apertado para quem tirou workshops, formações, foi dando lugar a modelos. Começam a nascer agências de modelos e atores, que muitas delas vão cobrando pelas fotos e vão arranjando trabalhos para os mais bonitos e elegantes jovens. As idades e a beleza fisica, são factores essenciais para se ser admitido e garantia de trabalhos. 

A televisão, é essencial para o maketing e para a oportunidade de que muitos procuram na representação e moda. Abrem cursos de formação de atores e de novos talentos e o mercado começa a ser curto para tanta gente!

A partir da 2ª. metade da década de 2000, cada vez os mais velhos vão ficando para trás. As agências têm protocolos com as produtoras de  televisão de terem x alunos em terem direito a fazerem novelas e ou séries. Depois com a chegada dos reality-shows, veio complicar mais a coisa. Entram anónimos e saem famosos e há quem lhes possam dar outros voos, como as novelas. 

A magia da televisão, as entrevistas, capas de revistas e autógrafos, são o motor de quem há muito sonha com este meio, mas pouco imaginam o trabalhão que há em ser-se ator. Ser ator, é não ser, é viver outras vidas, é estudar permanentemente e estar sempre atento, observador e acima de tudo, estar sempre informado.

VIVA A TELEVISÃO!

 

s. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

anúncios