Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Gazeta do Repórter

Informar e acompanhar a cultura, desporto e reportagens. Dar voz a quem não a tem e dar destaque a quem merece ser destacado!

Justiça Injusta?

01.05.21 | Rogério Rosa

 

Defesa pede absolvição de Mariana Fonseca e Maria Malveiro - Postal do  Algarve

Maria Malveiro, de 20 anos, foi esta terça-feira condenada a 25 anos prisão pela morte de Diogo Gonçalves, de 21 anos, que foi desmembrado depois de ter sido assassinado no Algarve.

A jovem foi considerada culpada dos crimes dos crimes de homicídio qualificado, pelo qual foi condenada a 23 anos de prisão, um crime em coautoria de profanação de cadáver (dois anos), um crime de furto (dois anos), dois crimes de acesso ilegítimo (20 meses, dez meses por cada um dos crimes) e um crime de burla informática e de comunicações na forma continuada (dois anos), um crime de uso e furto de veículo (um ano) e um crime de detenção de arma proibida (dois anos).

Para além disto, foi ainda condenada a pagar uma indemnização de 265.396 euros ao pai de Diogo Gonçalves, dos quais 150.396 euros de danos patrimoniais e 115 mil euros de danos não patrimoniais.

A outra arguida do caso, Mariana Fonseca, de 24 anos, foi ilibada do crime de homicídio qualificado, mas ainda assim foi condenada a quatro anos de prisão efetiva, pela coautoria de um crime de profanação de cadáver (um ano e 10 meses), burla informática e de comunicações (um ano e seis meses) e um crime de peculato (um ano e seis meses).#ReportagemTvi24

Ninguém consegue perceber, onde está a justiça nestas alturas e neste tipo comportamental animal. Todos temos capacidade de matar, mas em casos de legítima defesa ou por questões relacionadas com assassinato de filhos. Mas, neste tipo de acontecimento, é macabro pelos seus contornos absolutamente horrorosos, impensáveis na mente humana. Creio que há vários séculos atrás, tudo isto era permitido, aceitável e até normal.

Se calhar o que mais indignou a sociedade em geral, não foi a morte em si, não foi o roubo do dinheiro, nem tão pouco o abandonar o cadáver. O que tornou tudo isto alarme social, foi o desmembramento, o corte dos dedos e o envolvimento de uma enfermeira. Apesar de ela não estar diretamente ligada, mas colaborativa, mesmo que por arrastamento ou imposição de Maria Malveiro. Por isso, foi apenas condenada a 4 anos de prisão suspensa, por os crimes não admitirem prisão efetiva, pelo menos até transitar em julgado.

A página de Diogo Gonçalves, a vitima mortal, tem muitos amigos, que lhe prestam a devida homenagem com comentários emocionantes e e de raiva pela Justiça injusta. Sendo que Maria Malveiro foi condenada a pena máxima, já que o código penal, não pode ir além dos 25 anos. Muitos achavam que, a melhor justiça seria entregá-las aos amigos e familiares de Diogo, como justiça pelas próprias mãos.

https://forms.gle/hyx64nXULd8FmEUSA

Adicionei formulário no sentido de perceber as angústias, e com quem possa ter opiniões diferentes.