Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Gazeta do Repórter

Informar e acompanhar a cultura, desporto e reportagens. Dar voz a quem não a tem e dar destaque a quem merece ser destacado!

Reflexão do Descontentamento dos Artistas com Limitações

18.04.21 | Rogério Rosa

teatro 3.jpg

Em toda a pandemia, quer na primeira, quer na segunda, nunca passou pela cabeça de quem se devia de lembrar, que os artistas com limitações também precisam de terem voz ativa?
Sou o único ator deficiente visual no ativo há 35 anos que tem lutado, se esforçado e que tem sido a voz de todos os outros que não a têm. Quantas vezes são precisas para que possam dar a oportunidade de um ator portador de deficiência visual, de partilhar, de falar de todo este acontecimento, passado e presente?
Vejo, enquanto luto e me esforço, a quantidade de figuras públicas sem nada para acrescentar em todos os programas e de muitas outras pessoas anónimas com histórias incríveis e vejo de igual modo, os meus emails sem nenhuma resposta.
Tenho uma carreira com várias participações em novelas, cinema, teatro e até com passagem na música. Isso interessa? Sim, a mim.
A cultura está mal e pior ainda está, levarem tanta gente aos programas, questionando sobre como passaram a pandemia e o confinamento sem, contudo, se interessarem como outros artistas com limitações, sobreviveram inclusive ao Covid.
Houve alguma importância entrevistarem deficientes em saberem as suas dificuldades, como ultrapassaram? como sobreviveram? e a solidão, como ultrapassaram?
Sou ator, não sou anónimo, mas também não sou figura pública, porque não me dão essa oportunidade na televisão, nem o benefício da dúvida, a não ser figurações especiais ao contrário, no cinema que me dão papeis fixos e acreditam nas minhas capacidades.
Deem voz aos que não a têm. Abram uns minutos para darem a conhecer atores, músicos, etc com limitações.
Não há desculpa para que não respondam aos meus e-mails, nem que seja para dizerem o óbvio.
Dezenas de artistas sem trabalho, com fome, muitos que já foram protagonistas de novelas, a irem ao banco alimentar. Atores desesperados sem saberem mais o que fazer, e muitos outros a terem sempre trabalho. São infelizmente os mesmos em todas as novelas.
A Cultura do Ministério da mesma, não tem cultura nem percebem o quão importante é a mesma na vida de um povo. E o mais engraçado, é que todos os apresentadores criticam, mas só convidam sempre os mesmo, deixando parecer que os programas são de e para os amigos.
É bom que reflitam que a Cultura é para todos, que a televisão é para todos e que todos devem ter voz e partilhar o munto que a vida lhes trouxe de bom e de motivador.
Espero que não seja a televisão de uns, dos mesmos de sempre!